terça-feira, março 27, 2012

Postado por Mayara Azalscky às terça-feira, março 27, 2012 1 comentários
Postado por Mayara Azalscky às terça-feira, março 27, 2012 0 comentários
Mas por um instante, tudo parou. Não porque eu preferi assim, mas porque meu corpo se esfriou de um tanto a ponto de fazer com que eu congelasse também. Sabe quando você se sente como uma cidade construída em cima de uma falha geológica, compreendendo que há qualquer momento poderá vir um terremoto ? Pois bem. Eu fecho meus olhos e ainda penso em tudo,imagino tudo que foi de errado, tudo que eu insisti em dizer, mas não disse, imaginei os olhares se encontrando, mas da mesma maneira, por incrível que pareça, meu coração não disparou. Pensei logo que talvez eu pudesse ter-me libertado de tal fanátismo, mas só notei que naquele instante estava anestesiado por pensar que um dia deixaria de lado aquilo que me fez sorrir. Não disse nada, só observei. Parado no complexo mais agitado, caminhei para muitos lugares, talvez, naqueles que me lembrariam você, ou eu […] quem sabe nós. Senti fragâncias, desejos, loucuras. Me prendi naquela nolstalgia clichê. Andei tanto, mas não sai do lugar, aliás, congelado está aquele que sentiu tanto uma dor, que seu corpo paralisou por não conseguir mais sofrer. Memórias são sempre tão perturbantes, me fazem lembrar de tudo o que eu quero esquecer. Mas cá entre nós, é impossível esquecer algo, ou melhor, alguém que marcou tanto a minha vida. E eu fico aqui, parada carregando comigo um coração que mais serviria como um cubo de gelo praquela bebida forte. Fico pensando que era a hora errada, o lugar errado, as pessoas erradas; Não era pra ser um nós. Eu congelei no tempo, me perdi por essas ruas tão escuras.. Não tinha um rumo certo pra seguir. Eu sou um erro perfeitamente correto, a incógnita de uma equação, o diamante que falta ser lápidado. Sou a carta que você se recusou a ler. Sou tudo e nada ao mesmo tempo. Gelo e fogo. Tristeza acompanhada de solidão. Monótonia. Sou rocha firme, porém nada forte.
Postado por Mayara Azalscky às terça-feira, março 27, 2012 0 comentários
Vem aqui, eu tô precisando te abraçar, sentir o seu perfume e dizer o quanto eu te amo, olhando nos teus olhos. Sabe, esses dias não estão sendo fáceis, você sabe disso, mas também sabe e conhece a minha necessidade em te ter por perto, não sabe? É, talvez me apegar dessa maneira à você não estivesse nos meus planos, mas aconteceu e você se tornou o meu maior vício, e quando se trata de sentimentos, é melhor não arriscar. Então vem aqui, mas venha pra ficar e por favor, se um dia for embora, me leve com você. Eu não suportaria a dor de te perder. 
Postado por Mayara Azalscky às terça-feira, março 27, 2012 0 comentários
Sou um poço de imperfeições. Quero tudo no meutempo. Sou cheia de defeitos, sinto saudade de sentimentos que nem senti. Sinto vontade de voltar no tempo. Pareço durona, mas não sou. Me importo demais com todas as pessoas, mas eu aprendi a guardar pra mim meus sentimentos, porque por mais que você queira ver as pessoas bem, sempre vai ter alguém querendo te machucar. 
 

Sentimentos Gratuitos Copyright © 2010 Design by Ipietoon Blogger Template Graphic from Enakei